Aspron e Asturion

Um sistema astronômico complexo diferencia o planeta Eyon da maior parte dos outros planetas. Enquanto a órbita de uma única estrela é o padrão para a maior parte dos corpos celestes, Eyon orbita ao longo de seu ano de 530 dias duas grandes estrelas, Aspron e Asturion.

Asturion
Asturion é a maior, mais clara e mais quente das duas, durante aproximadamente 280 dias essa estrela provê luz e conforto para todos os habitantes do planeta. As plantas conseguem aproveitar dessa luz clara para suas atividades metabólicas e crescem e se desenvolvem nesse período, com o aumento da quantidade de alimento os animais, na maior parte das vezes, também tem no Ciclo de Asturion seu período reprodutivo. Os dragões, terror do céu durante o ciclo de Aspron, voltam para os vulcões para uma longa hibernação. Os dias são longos e quentes e as noites amenas, as mesas são fartas e os reinos prósperos. 

 

Aspron
Aspron, também conhecida como estrela vermelha, é, por sua vez, mais fria e mais fraca que sua irmã branca. Os dias são frios e escuros, deixando o ambiente em uma constante penumbra. Durante o ciclo de Aspron a antes rica cobertura vegetal, não conseguindo mais os nutrientes necessários para sua sobrevivência entra em longos períodos de hibernação, deixando o solo descoberto e com um aspecto desértico. Os animais, não encontrando alimentos, se tornam mais agressivos e buscam fontes alternativas das quais possam se alimentar, as mortes por inanição são constantes e pouco surpreendentes. Nesse período, os reinos se fecham em si mesmos, evitando quaisquer pessoas que possam se somar as suas populações e consumir os recursos arduamente estocados no período de fartura. Os grandes dragões abandonam seus lares ancestrais e assolam os céus em busca de tributos e alimentos e deixando rastros de destruição por onde quer que passem. 

 

Aspron e Asturion

Ilstern apolitus